A IMPORTÂNCIA DA PARCERIA

Posted on April 18, 2018April 10, 2019

Nos dias atuais, em que as pessoas tem se mostrado mais egoístas e voltadas para interesses próprios ou que lhe tragam vantagem, muitos se esqueceram da importância da PARCERIA, reunião de indivíduos para um fim de interesse comum.

Contudo, a parceria pode ser o ponto chave para o desenvolvimento individual, pois seus efeitos podem influenciar positiva, ou negativamente, no coletivo.Exemplo disso é a parceria comercial, onde uma empresa fornece ao seu concorrente um determinado produto, a preço justo, para que este não deixe de cumprir um compromisso junto ao seu cliente em virtude de não tê-lo disponível naquele momento. Quando isso acontece, ganham o consumidor (cliente), o concorrente que foi atendido, quem o atendeu e até a empresa que fabrica aquele produto, pois o fato do compromisso ter sido cumprido de forma correta dá maior credibilidade à marca ou serviço. Com se diz, um cliente satisfeito atrai outros dez, mas um insatisfeito afasta mil.

No âmbito social, a parceria também se reflete como algo de suma importância, uma vez que permite que decisões e atitudes que precisam ser tomadas de forma rápida e eficiência o sejam graças à participação de todos os envolvidos. Como exemplos temos as Sociedades Amigos de Bairro e as Associações profissionais. As Sociedades de bairro só alcançam êxito quando todos os envolvidos naquela comunidade se aproximam e participam em parceria na promoção de benefícios para o bairro, quer seja através de recursos financeiros na execução de obras ou contratação de serviços, quer seja através de influência política para obter junto a pessoas e órgãos aquilo que seja necessário para a solução de problemas ou crescimento do bairro. Quando se fala de entidades profissionais a situação é ainda mais evidente, pois com a mobilização de todos os profissionais de um segmento, se consegue realizar a valorização da profissão, a moralização, a fiscalização e a criação de ferramentas que possibilitem não só a solidificação, mas a manutenção da credibilidade daqueles profissionais perante a sociedade. Apesar disso, o que se vê são vizinhos que mal se conhecem, que se abstêm de participar das reuniões de bairro e que se recusam a colaborar com iniciativas promovidas em prol do coletivo, e quanto às associações profissionais, muito se tem cobrado em termos de contribuições anuais (CRECI, OAB, CRM etc.) e pouco se tem feito para o bem do profissional e da profissão, e nesse caso, a falta de participação acaba sendo compreensível.

Finalmente, em se falando do indivíduo, vemos que mais uma vez a parceria tem efeito sobre os resultados que se espera da vida em coletividade. Quando se fala em preservação do meio ambiente através da reciclagem, do consumo responsável e da não utilização de copos e sacos plásticos, tudo o que se espera é que empresas e indivíduos atuem em parceria, fazendo cada um a sua parte, sem o que nada trará resultados palpáveis.

Também quando se fala sobre a educação e a formação de crianças e adolescentes, pautada em princípios éticos e morais, com especial atenção ao trabalho em grupo, gerando integração e motivação em todos os componentes, ensinando a respeitar as diferenças e somá-las visando o bem comum, também se faz mister a atuação numa parceria, na qual estejam envolvidos pais, profissionais da educação e autoridades governamentais, pois somente com a participação de todos com o uso da mesma linguagem e na busca dos mesmos resultados, se poderá realizar um bom trabalho, que surtirá efeitos e trará benefícios para a sociedade como um todo.

Autor: Alex Vargas da Live Midia